Contacto
FICHA DE OBJECTO
N.º inventário - SPC.00005
Descrição - Pacemaker composto por caixa metálica de formato rectangular que comporta no seu interior um gerador de impulsos eléctricos ao qual se encontra conectado um cabo eléctrodo. Semelhante ao primeiro pacemaker implantado em Portugal, em 1962 por Décio Ferreira e sua equipa, a quem se ficou a dever também a concepção do aparelho, este modelo de frequência fixa, accionado por pilhas, foi utilizado na detecção e tratamento de determinadas bradi e taquisritmias. Através do eléctrodo, inserido no ventrículo esquerdo do paciente, o gerador envia impulsos eléctricos ao coração, de modo a restabelecer o ritmo cardíaco normal. A SPC foi criada em 1949 por um grupo de dezassete médicos, personalidades representativas da Medicina Portuguesa, os quais elegeram, a 9 de Julho, a primeira Comissão Preparatória, constituída pelos Professores Jacinto Bettencourt, Arsénio Cordeiro e Madeira Pinto. O primeiro Presidente foi o Professor João Porto. Nos seus primeiros Estatutos, foi definido que a SPC tinha como finalidade estimular o estudo e a investigação dos problemas científicos relacionados com as doenças do aparelho circulatório, ocupar-se dos aspectos sociais da profilaxia e assistência aos cardiopatas e promover o estreitamento das relações científicas entre os médicos portugueses que se dedicam em particular a este sector da Medicina, representando também o País nas reuniões científicas internacionais em que isso se torne necessário. Ao longo da sua existência, a SPC desenvolveu continuadamente actividades que tiveram reflexo marcante na formação médica e no desenvolvimento da Cardiologia Portuguesa. (Sociedade Portuguesa de Cardiologia. Imagens de 50 anos).
Designação - Pacemaker
Cronologia - 1964
Classificação - Equipamento ou utensílio
Material - Metal
- Polímero (plástico)
Entidade - Sociedade Portuguesa de Cardiologia